A 300 KM POR HORA


Atualizado em 03/12/2015

Filme "A 300 Km por Hora", com Roberto Carlos

Filme realizado em 1971, onde aparecem dois carros Lorena.

No filme “Roberto Carlos a 300 Km/h” o rei vive o mecânico Lalo,e trabalha numa revendedora de carros ( Chrysler Ibirapuera ). Ele quer ser piloto de automobilismo, sonho que divide com seu melhor amigo, Pedro Navalha, vivido por Erasmo Carlos. Lalo alimenta ainda outra paixão: conquistar Luciana (Libânia Almeida), a namorada do patrão Rodolfo interpretado por Raul Cortez. O patrão é um piloto que não consegue mais correr desde que um acidente o deixou traumatizado. Ele decide voltar a correr na Copa Brasil e para isso financia a construção de um protótipo; o Avallone Chrysler. Mas depois dos primeiros treinos, percebe que não se livrou do trauma, briga com a namorada e vai para a Europa. Com a desistência de Rodolfo, Pedro planeja fazer com que Lalo corra no lugar dele em Interlagos. Com a ajuda de Luigi (Flavio Migliaccio), motorista de um caminhão, Lalo e Pedro levam o carro a Interlagos para treinar, até que chega o dia da corrida e o mecânico aparece no autódromo fingindo ser Rodolfo. Em plena corrida, a trama é descoberta, mas Lalo realiza uma "performance" sensacional e tem reconhecida a sua vitória.

Lançado dia 24/25 de dezembro de 1971 (sessão da maia-noite), foi um grande sucesso de bilheteria,com Público de 2.751.344 pessoas. O filme, de pouco mais de uma hora e meia, é considerado o melhor da carreira do Roberto Carlos.
O longa é o único em que ele não aparece cantando, mas a trilha sonora é sua e de Erasmo. O diretor Roberto Farias, diz o rei não usou dublês nas cenas em que acelera o Charger R/T e o Avallone Chrysler em Interlagos. Ele optou por valorizar as cenas em que Roberto dirige carros de corrida. Em meio a roncos de motor e muita fumaça saindo dos pneus, estas são as seqüências mais movimentadas do filme.

Farias,utilizou imagens dos carros que participaram da Copa Brasil de Automobilismo de 1970 vencida pelo Emerson Fittipaldi. Nesta prova participaram os melhores pilotos brasileiros da época e carros potentes que foram trazidos da Europa aproveitando a falta de provas por lá no final do ano (dezembro de 70), como a Lola T-210 de 1.8 litros e 240 HP pilotado pelo Emerson Fittipaldi. A Ferrari 512 pilotada pelo Moretti, Wilsinho Fittipaldi com Lola T-70 de 5 litros e 430 HP, Toninho da Mata com Alfa P 33, Luis Carlos Morais com Porsche 910, além dos já tradicionais protótipos brasileiros como a Carretera Chevrolet Corvette de Camillo Christófaro. Também o protótipo Snob’s Corvair, de Eduardo Celidônio, o Fúria-FNM de Jayme Silva, e alguns outros protótipos, como o MC-Porsche de Raul Natividade, o Amato-Ford, de Salvatore Amato e um AC-Porsche, com Anísio Campos. Correram também alguns Pumas, com José Pedro Chateaubriand, Aldo Pugliese, Luiz Felipe Gama Cruz, Paulo Gomes em começo de carreira e Sergio Louzada; a Alfa GTA de Graziela Fernandez; Nelson Marcilio com um Karmann-Ghia ( com motor Ford ), Jacob Kourouzan com Lorena GT 1600, entre outros.

No filme, os principais carros são o Lola T-70 branca de Antonio Carlos Avalone que interpreta o piloto "Italiano", a Lola T-210 amarela de José Renato Catapani que interpreta o piloto "Inglês", e o Avalone vermelho pilotado por Lalo.

Dois carros Lorena aparecem no filme. Um dos carros (amarelo) foi pilotado nas filmagens por Freddy O´Hara (link), e o outro carro (laranja, numero 7), do Jacob Kourouzan, na época aluno da escola de pilotagem Marazzi (Jacó) (link).

Interessante de se ver no filme as imagens de Interlagos em 1971, as cenas de Lalo treinando com um Dodge Charger 1971 na cor laranja.

Ficha Técnica:

Diretor: Roberto Farias
Roteiro: Roberto Farias
Fotografia: José Medeiros
Montagem: Rafael Justo Valverde
Produtores: Roberto Farias,

                     Ubirajara José da Gama,

                     João Flávio Guerra,

                     Joni Natorf Schlomer

Direção de Produção: Mozael Silveira

Gerente de Produção: David Cardoso


Produção: Produções Cinematográficas R.F. Farias

Distribuição: Ipanema Filmes Ltda.

             Embrafilme - Empresa Brasileira de Filmes S.A.

 

Argumento: Bráulio Pedroso
Roteiro: Roberto Farias
Assistência de direção: Luiz Antônio Machado

                                          Mendel Rabinovitch
Continuidade: Percival de Olivei

 

Gênero

Aventura, Musical

Categorias

Longa-metragem / Sonoro / Ficção

Material original
35mm, COR, 101min, 2.792m, 24q, Eastmancolor

Data e local de produção
Ano: 1971
País: Brasil
Cidade: Rio de Janeiro / Guanabara

Data e local de lançamento
Data: 1971.12.25
Local: Rio de Janeiro / Guanabara

Certificados

Certificado de Censura (S.C.D.P.) 63860, de 23.12.1971, livre, 30 cópias, 2.792m.

Certificado do Instituto Nacional de Cinema, 103 de 23.12.1971.

Elenco:
Roberto Carlos (Lalo)
Erasmo Carlos (Pedro Navalha)
Raul Cortez (Rodolfo)
Mario Benvenutti (Alfredo)
Libânia de Almeida (Luciana)
Maria Cristina Martinez (Neusa)
Flávio Migliaccio (Luigi)
Otelo Zelloni (Mané)
Reginaldo Farias (Playboy)
Walter Forster (Dirigente da prova)
Jorberte dos Santos (locutor)
Antônio Carlos Avallone (piloto "italiano")
José Renato Catapani (piloto "inglês")
Olga Mary Hanada
Cacilfa Rita de Jesus
Beatriz Assumpção
Rina Ostasevic
Zélia Borges
Rita Olívia Veloso
Wanda Reiff

Irina Ostasevic

Direção de fotografia: José Medeiros
Câmera: Roberto Farias
Assistência de câmera: Ronaldo Nunes
Fotografia de cena: Luiz Fernando

Chefe eletricista: Jadeyr Guimarães,
Assistente de eletrecista: Ruy Medeiros

                                             Sérgio Warnovsky

                                             Walter Braz de Souza
Maquinista: José Domingos

Direção de som: Alberto Viana

Assistente de som: Oswaldo Barbosa Filho

Montagem: Rafael Justo Valverde

Assistente de montagem: A. Sarmento

Direção de arte
Guarda-roupa: Nazaré Cerino
Cenografia: Cláusio Tovar

Carpinteiro: Ricardo Nunes
Cabelereiro: Renato Pedroso da Silva
Maquiagem: Walter de ALmeida
Vestuário: Cláudio Tovar

Música
Arranjos musicais: Maestro Chico Moraes
Música: Roberto Carlos, e Erasmo Carlos

Canção
Título: De tanto amor
Autor: Roberto Carlos, e Erasmo Carlos
Intérprete: Roberto Carlos

Título: Todos estão surdos
Autor: Roberto Carlos, e Erasmo Carlos
Intérprete: Roberto Carlos

Título: Masculino e feminino
Autor: Roberto Monteiro Filho
Intérprete: Roberto Carlos

 

Título: Hill 474
Autor: Tony Osanah, e Tequinha;
Conjunto e banda: Music Machine


 

 

 


Título: Crioulinha
Autor:  Canhoto, Léo e Nhô Cido
Conjunto: Léo Canhoto & Robertinho

Título: Desafio
Autor: Pimentel e Meirinho
Intérprete: Pimentel


Título: Não me esqueças nunca
Autor: Frederico Breda, e  Georgette Vidor
Conjunto e banda: Duo Guarujá

Título: De quem será
Autor: Cláudio Fontana
Intérprete Waldick Soriano

 

 

Comentário de Sidney Cardoso

"Quanto ao filme Roberto Carlos a 300 Kms por hora, vocês não sabem da maior, Roberto Carlos esteve em nossa casa. Queria filmar com o GT 40. Não aceitei, devido ele estar na época muito mal assessorado. Há muitas passagens engraçadas dele em nossa casa que outra hora eu conto. Ele ia fazer o filme com o GT 40, como não aceitei fez com a Lola do Avalone."


Capas do DVD

    

           


Capas da fita VHS

    

      


Imagens do filme

Pedro Navalha (Erasmo Carlos) trazendo o Avalone para a linha de largada. Abaixo Lorena número 7.

Este carro era pertencia à Javob Kourouzan (Jacó)  a escola Marazzi (Jaco) - veja "Carros / D2.06"

 

Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=gKmFaRoZ7ZE

 

    

 

    

       

       


Cenas de disputas durante a prova
Lalo (Roberto Carlos) no Avalone, perseguido pelo piloto "Inglês" (José Renato Catapani) na Lola T-210,

e o Lorena "na cola"....

 

  

 


Lalo (Roberto Carlos) pilotando o Avalone (seguido pelos dois Lorena)

Os Lorena estão no cantinho à direita, encima.

(Se você ampliar a imagem, tiver uma boa lente de aumento, e bastante força de vontade, vai ver.....)

 


Fase final da prova, com o piloto "Inglês" na Lola T-210 liderando, seguido de "Lalo" no Avalone.
E os dois Lorena sempre na cola....... logo atrás....... não passaram porque tava combinado.....

 

 

 

 

Filme: acervo Mário Estivalét


Cenas do filme

Abertura

 

 

 

Carros (não Lorena)

 

 

 

 


Outras cenas


Filmagem

O Lorena lá atrás....


* * *