LORENA GT-L

A volta da Lorena GT


A Carroceria

Em 2008, Luiz Fernando Lapagesse um apaixonado por carros de fibra, "garimpando" em São Paulo uma carroceria réplica de um Porsche 550, acidentalmente encontrou uma de Lorena. (ver Carros 4.02)

A carroceria nunca havia sido montada, estando intacta, sem furos apesar de necessitar um extenso trabalho de recuperação da fibra, face aos anos de abandono em que tinha permanecido. Faltavam os capos dianteiro e traseiro.

Já com longa experiência no trabalho em fibra de vidro, o feliz proprietário iniciou a restauração da carroceria. Com o desenvolver do trabalho, revelou-se que a carroceria em questão na verdade era a carroceria de um Mirage GT. 

A Réplica

Iniciado o trabalho de recuperação, conversando com amigos, surgiu a idéia de reproduzir a carroceria. Carro relativamente difícil de ser encontrado com suas características originais mantidas. A idéia tomou corpo, com vistas a construção de réplicas do Lorena GT, e eventualmente também a produção de carros com a carroceria do Lorena, porém com mecânica mais atualizada. Outro proprietário de Lorena, Volker Froese também proprietário de Lorena GT (Carro 1.02), também amante de carros de fibra, engenheiro, e com experiência no trabalho com fibra-de-vidro, juntou-se à idéia de re-produzir o carro.

Os Moldes

Em junho de 2009 iniciou-se a fabricação dos moldes. Foram produzidos os 25 moldes necessários para a confecção da carroceria (molde externo, moldes internos, caixas de para-lamas, faróis portas e capos com moldes externos e interno, etc). As portas do Lorena revelaram-se um problema enorme, sendo grandes e pesadas e com extrema dificuldade no desenvolvimento das dobradiças. Os vidros foram produzidos respeitando-se a total originalidade. O sistema de acionamento dos vidros das portas, grande problema nos Lorena, foi atualizado, podendo ser utilizado sistema de acionamento elétrico. Todos os problemas foram solucionados pacientemente e de forma a garantir um produto final de ótima qualidade e acabamento, e em dezembro de 2009 a primeira carroceria foi fabricada. Algumas imperfeições foram corrigidas nos moldes a fim de iniciar-se a efetiva produção de carrocerias.

Produção

Em janeiro de 2010 iniciou-se a produção propriamente dita. Devagar no início devido a necessidade ainda de alguns ajustes e desenvolvimento de fornecedores de componentes (vidros, dobradiças, etc). Cada carroceria é produzida de forma exclusiva, podendo ter algumas modificações, de forma à atender ao gosto ou à necessidades de cada novo proprietário. Foram fabricadas 9 (nove) carrocerias, e 3 (três) comercializadas, permanecendo as restantes com o fabricante.

Veja também os links abaixo

Desenvolvimento   -   Comercialização   -   Reportagens


Aquisição de uma carroceria de Lorena GT

 

 

                               Veja também Carro 4.02


   Fabricação dos moldes

  

  

Volker Froese desenvolvendo os moldes (ver "Carro 1.02")


   Pintura para a fabricação dos moldes externos

  


 Flangeamento para a fabricação dos moldes externos

  

  


 Fabricação dos moldes externos

  

  


Moldes prontos

  

  

  

  

Desenvolvimento dos vidros                                                   Desenvolvimento das máquinas de vidros e trincos


Primeiras carrocerias

  

  

  

  

  


Setembro / 2011

 

 


Vista da Fábrica

 

 


Desenvolvimento   -   Comercialização   -   Reportagens


* * *